CONTATO >

T: (21) 2285.4299

F: (21) 99831.0939

E: taligado@redenami.com

Assine nossa newsletter e fique por dentro!

© 2018 por Rede NAMI.

Rua Tavares Bastos, 283, casa 2, Catete, Rio de Janeiro.

"A NAMI é uma rede de mulheres

que usa as artes urbanas

para promover

os nossos direitos"

#FundoNAMI 2018: Ações com Stencils por Marielle Franco

September 14, 2018

O #FundoNAMI/Marielle foi criado para dar visibilidade às pautas de Direitos Humanos de Marielle e manter sua memória - bem como assegurar um meio de expressão artísticas para parceiras e parceiros da Rede.

Entre abril e agosto, 12 projetos foram apoiados, algumas #AfroGrafiteiras e parceiras da NAMI resolveram contribuir espalhando stencils pelas partes que circulam da cidade:

 

Alyne Ewelyn (São Paulo e Zona Norte do Rio de Janeiro)

 

"A ideia foi de espalhar os stencils em diversos lugares da cidade com o objetivo de dar visibilidade ao caso da Marielle, fazendo também assim uma pressão contra o estado. Levei a ideia também para a Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais de São Paulo, fiz a disseminação dos stencils por lá, que era também um dos espaço de luta do mandato da Marielle. A caminhada foi também rendeu homenagens à Marielle e contra toda violência que o povo negro sofre, além das pautas de mulheres lesbica e bissexuais. Um momento muito importante  de empoderamento preto e LBT."

 

Susan (Santa Tereza e Niterói)

"Confesso que foi um momento de tensão misturado a empoderamento. Pois ao mesmo tempo que existe a vontade de gritar, de protestar, de dizer que estão nos matando mas não vão nos parar através também da arte, existe o medo diário de ser pega, por ser grafiteira e principalmente negra."

 

Mareia (Niterói)

"Pensei nessa ação como uma forma de homenagear a memória  de algumas mulheres negras assassinadas e tornar esses casos visíveis para que não esqueçamos deles, nem dessas mulheres, de seus nomes e seus rostos.

Escolhi homenagear Luana Barbosa, Marisa de Carvalho, Cláudia Silva e Marielle Franco. Essas quatro mulheres foram mortas pelo Estado Brasileiro, direta ou indiretamente, foram mulheres que morreram por serem exatamente o que eram: Mulheres, negras, mães e lésbicas (como Luana e Marielle). Precisamos gritar seus nomes e reafirmar as identidades de cada uma delas."

 

Luiza Mattos (Zona Norte do Rio de Janeiro)

 "O projeto #ABRUXATASOLTA foi inspirado no ideal de busca da liberdade, liberdade essa historicamente negada às mulheres. Na idade media, mulheres livres eram queimadas em fogueiras sobre a acusação de serem BRUXAS. Hoje, assim como a Vereadora Marielle Franco somos perseguidas e mortas por uma sociedade machista e misógina. A bruxa tá solta vem expressar a liberdade e a capacidade de toda e qualquer mulher de alcançar seus objetivos e lutar por seus ideais, e mantem vivas a memoria e a força de Marielle Franco e sua importância para todas nós mulheres."

 

 

Please reload

Please reload

Please reload

Please reload